Quem diria que Louis Vuitton, um fabricante de malas e bolsas que viveu em Paris na segunda metade do século XIX, pudesse virar a marca mais cara do mundo? Pois virou.

Segundo um ranking publicado na revista americana de economia Forbes, a renomada marca de bolsas e acessórios Louis Vuitton é hoje a marca de luxo mais valiosa do mundo.

A grife francesa, que tem como cabeça o milionário Bernard Arnault, vale nada mais nada menos que US$ 25,739 bilhões. Isso mesmo: vinte e cinco bilhões. Coisa pouca, não é?

Mas o valor da marca não deveria ser de se espantar, afinal, uma cliente que entra em uma loja da Louis Vuitton com a intenção de comprar já sabe que pode sair facilmente de lá deixando alguns mil reais, ou dólares, ou seja lá o que for.

O segundo lugar das marcas mais valiosas não vale nem a metade do valor da luxuosíssima Louis Vuitton: é a Hèrmes, estimada em US$ 9,631 bilhões, seguida pelas grifes Gucci, Cartier e Chanel: todas cobiçadas, caras, e francesas.

Anúncios